.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Finalmente as férias e um...

. Vida e história de Jean-J...

. James Watt, por João Paul...

. A Conservação da Massa e ...

. René Descartes, por Ana P...

. A Passarola de Bartolomeu...

. Os Lolardos, por Rebeca B...

. A Revolução Francesa, por...

. As Guerras Religiosas do ...

. A Reforma Protestante e o...

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.links

Um espaço para a História da Escola Secundária Aurélia de Sousa - Porto

.favorito

. E o homem com livros cont...

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2006

BREVE HISTÓRIA DA FLANDRES, por Rui Moreira, 10ºG

flandres.gif
A bandeira da Flandres

A Flandres é actualmente uma comunidade eleitoral do estado federal belga, constituída por organizações sociais e políticas e instituições da Comunidade Flamenga, absorvendo todas as competências da região flamenga. Bruxelas é a capital deste estado com mais de 6 milhões de habitantes e onde se reúne a Comissão Europeia.
A história da Flandres data do século XIV quando ganhou a Batalha de Courtrai à França, conquistando a sua independência. O seu grande desenvolvimento deu-se devido ao Condado da Flandres, estado europeu independente (segundo alguns historiadores) e também devido à sua posição geográfica, que atraía comerciantes dos quatro cantos do mundo. A importação e exportação de produtos nos seus portos, levou-a a estar sempre presente nas principais rotas do comércio, como um ponto forte da construção naval. Era conhecida pela exportação de têxteis e folhas de alumínio. A cidade de Bruges destacou-se dentro deste estado pelo seu porto, assumindo-se como um ponto de encontro para a troca de produtos pelos mercadores estrangeiros. Este poder comercial traduzia-se em delegações em outros países para a compra e venda de produtos.

carnaval_bafcop.jpg
O carnaval de Flandres (gravura antiga)
Mais tarde, no século XVI, houve uma ocupação da Espanha por parte do Rei Filipe II que passou o comércio para Antuérpia, e deslocou grandes obras de arte flamenga para Espanha. Também ocupada pela Áustria e pela França, passou para domínio holandês no século XIX até à formação do Reino da Bélgica. A partir da independência, a Bélgica foi dando cada vez mais importância à diferenciação cultural bipolarizada entre flamengos e valões (da Valónia, outro estado federal da Bélgica) o que permitiu ao longo do tempo uma maior promoção das identidades regionais com um consequente bem-estar sócio-cultural que a levou novamente à prosperidade económica.

Outras informações:
- Língua oficial: Holandês
- Hino: “De Vlaamse Leeuw”
- Ministro-presidente: Yves Leterme
publicado por António Luís Catarino às 18:38
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 18:49
Rui Moreira: parabéns pelo teu artigo de divulgação sobre a Flandres, uma das regiões mais ricas e com mais desenvolvimento na História da Europa. Dás uma ideia correcta desse mesmo desenvolvimento a partir do século XIV, embora já antes se sentisse. Continua a colaborar.António Luís Catarino
</a>
(mailto:skamiaken@sapo.pt)

Comentar post