.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Finalmente as férias e um...

. Vida e história de Jean-J...

. James Watt, por João Paul...

. A Conservação da Massa e ...

. René Descartes, por Ana P...

. A Passarola de Bartolomeu...

. Os Lolardos, por Rebeca B...

. A Revolução Francesa, por...

. As Guerras Religiosas do ...

. A Reforma Protestante e o...

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.links

Um espaço para a História da Escola Secundária Aurélia de Sousa - Porto

.favorito

. E o homem com livros cont...

Quarta-feira, 21 de Junho de 2006

Os Lolardos, por Rebeca Bonjour, 10ºG

John Wyclif (aprox. 1330-1384) era um padre que passou grande parte da sua vida a denunciar a corrupção, a riqueza e arrogância clericais. Para transmitir as suas doutrinas, usava a ajuda de alguns discípulos, os lolardos.

Estes, incluíam estudantes da Universidade de Oxford, pequenos proprietários das áreas rurais e urbanas, muito pobres. Actuaram principalmente nos Países Baixos e Alemanha, no século XIV.

Eram os lolardos que tratavam dos empestados e enterravam os mortos, cantando salmos, lollën em latim, e que deu origem ao seu nome. As doutrinas divulgadas eram as seguintes:

 

·        A Bíblia deveria ser escrita na língua do povo, para que cada um a entendesse por si mesmo;

·        Não se deveria obedecer a clérigos injustos;

·        A principal função dos padres é pregar, e não lhes deveria ser permitido ocupar cargos públicos, pois, como ele próprio disse, “ninguém pode servir dois senhores”;

·        O celibato de monges causava imoralidade, abortos, e infanticídios.

 

Os lolardos nunca foram bem aceites pela igreja, sendo acusados de heresia e perseguidos, chegando muitas vezes a morrer. Só no reinado de Henrique VIII os lolardos foram finalmente aceites.

Imagem proposta: http://www.proel.org/traductores/wycliffe1.jpg

Bibliografia:

Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura

http://www.estanabiblia.com.br/index2.php?option=com_content&task=view&id=457&Itemid=60&pop=1&page=0

http://iab.ubbihp.com.br/page3.html

Rebeca Macieira Bonjour

10ºG Nº16

publicado por António Luís Catarino às 13:53
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De António Luís Catarino a 21 de Junho de 2006 às 14:06
Rebeca, muitos parabéns pelo teu trabalho sobre os Lolardos, sempre muito pouco estudados. Mais uma vez demonstraste o teu interesse pela História, sem medo de «tocares» em zonas menos estudadas e conhecidas.

Comentar post

.favorito

. E o homem com livros cont...

.links

.subscrever feeds