.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.posts recentes

. Finalmente as férias e um...

. Vida e história de Jean-J...

. James Watt, por João Paul...

. A Conservação da Massa e ...

. René Descartes, por Ana P...

. A Passarola de Bartolomeu...

. Os Lolardos, por Rebeca B...

. A Revolução Francesa, por...

. As Guerras Religiosas do ...

. A Reforma Protestante e o...

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

.links

Um espaço para a História da Escola Secundária Aurélia de Sousa - Porto

.favorito

. E o homem com livros cont...

Terça-feira, 13 de Junho de 2006

Isaac Newton, por Ana Patrícia Castro, 8ºC

Isaac Newton (Woolsthorpe, 25 de Dezembro 1642 - Londres, 20 de Março de 1727) – Cientista inglês mais conhecido como físico e matemático. Foi um dos criadores, juntamente com Leibniz, do Cálculo Diferencial e Integral. Também descobriu várias leis da mecânica como a actualmente conhecida Lei Fundamental da Dinâmica e a Teoria da Gravitação Universal. Para ele, a função da ciência era descobrir leis universais e enunciá-las de forma precisa e racional.

Algumas fontes dizem que o seu nascimento foi no dia 4 de Janeiro enquanto outras apresentam a data de 25 de Dezembro. O facto é que ele nasceu em 25 de Dezembro no calendário juliano, correspondente a 4 de Janeiro no calendário gregoriano (o que está em vigor). Convém esclarecer que embora o Calendário Gregoriano tenha entrado em vigor em 1582, a Inglaterra só passou a adoptá-lo muito depois, e na ocasião do nascimento de Newton ainda se adoptava, na Inglaterra, o Juliano. Alguns autores preferem considerar que Newton nasceu em 25/12/1642 para coincidir com a data da morte de Galileu e alguns de seus admiradores por considerarem que ele foi um presente de Natal para a Humanidade.

·         Calendário juliano: 25 de Dezembro de 1642 – 20 de Março de 1727.

·         Calendário gregoriano: 4 de Janeiro de 1643 – 31 de Março de 1727.

Newton estudou no Trinity College de Cambridge, e graduou-se em 1665. Um dos principais precursores do Iluminismo, o seu trabalho científico sofreu forte influência do seu professor e orientador Barrow (desde 1663), e de Schooten, Viète, John Wallis, Descartes, dos trabalhos de Fermat sobre rectas tangentes à curvas; Cavallieri, das concepções de Galileu e Kepler.

 

Em 1663, formulou o teorema hoje conhecido como Binómio de Newton. Fez as suas primeiras hipóteses sobre gravitação universal e escreveu sobre séries infinitas e o que chamou de teoria das fluxões (1665), o embrião do Cálculo Diferencial e Integral. Por causa da peste, o Trinity College foi fechado em 1666 e o cientista foi para casa de sua mãe em Woolsthorpe. Foi neste ano de retiro que construiu quatro de suas principais descobertas: o Teorema Binomial, o cálculo, a Lei da Gravitação Universal e a natureza das cores. Construiu o primeiro telescópio de reflexão em 1668, e foi quem primeiro observou o espectro visível que se pode obter pela decomposição da luz solar ao incidir sobre uma das faces de um prisma triangular transparente (ou outro meio de refracção ou de difracção), atravessando-o e projectando-se sobre um meio branco, fenómeno este conhecido como Dispersão Luminosa. Optou, então, pela teoria corpuscular de propagação da luz, enunciando-a (1675) e contrariando a teoria ondulatória de Huygens.

Tornou-se professor de matemática em Cambridge (1669) e entrou para a Royal Society (1672). A sua principal obra foi a publicação Philosophiae Naturalis Principia Mathematica (Princípios matemáticos da filosofia natural - 1687), em três volumes, no qual enunciou a lei da gravitação universal (Vol. 3), generalizando e ampliando as constatações de Kepler, e resumiu suas descobertas, principalmente o cálculo. Essa obra tratou essencialmente sobre física, astronomia e mecânica (leis dos movimentos, movimentos de corpos em meios resistentes, vibrações isotérmicas, velocidade do som, densidade do ar, queda dos corpos na atmosfera, pressão atmosférica, etc.).

 

Em 1696 foi nomeado Warden of the Mint e em 1701 Master of the Mint, dois cargos burocráticos da casa da moeda britânica. Foi eleito sócio estrangeiro da Académie des Sciences em 1699 e tornou-se presidente da Royal Society em 1703. Escreveu e publicou, em Cambridge, livros sobre identidades matemáticas, análise, geometria, séries, cálculo, conclusões sobre escoamento em canais, velocidades de ondas superficiais e deslocamento do som no ar, química, alquimia, cronologia e teologia.

publicado por António Luís Catarino às 11:02
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De António Luís Catarino a 13 de Junho de 2006 às 11:11
Olá Ana Patrícia. Cá publiquei o teu artigo com a qualidade que nos habituaste já, desde o ano passado. Agora foi sobre Isaac Newton, o grande modernizador da Matemática. Não te publico já o outro (não digo qual é), porque gostaria do o colocar mais tarde. Assim, perde interesse, não achas? Continua sempre e parabéns.

Comentar post

.favorito

. E o homem com livros cont...

.links

.subscrever feeds